Velha Guarda

Formada por antigos integrantes da escola de samba Portela (fundada em 1923), a Velha Guarda da Portela foi fundada em 1970 por Paulinho da Viola, era composta pelos irmãos Aniceto da Portela, Mijinha e Manacéa, e ainda por Alberto Lonato, Ventura, Alvaiade, Francisco Santana, Antônio Rufino dos Reis, Alcides Dias Lopes (mais conhecido por Alcides Malandro Histórico), Armando Santos e Antônio Caetano.

Paulinho da Viola produziu o primeiro disco do grupo. O LP "Portela, passado de glória" foi lançado pela gravadora RGE e nele constaram as composições: "Quantas lágrimas" (Manacéa); "Se tu fores na Portela" (Ventura); "Desengano" (Aniceto da Portela); "Sofrimento de quem ama" (Alberto Lonato); "Vaidade de um sambista" (Francisco Santana); "Chega de padecer" (Mijinha); "Levanta cedo" (Rufino); "Cocorocó" (Paulo da Portela); "Tristeza" (A tristeza me persegue) (João da Gente e Heitor dos Prazeres); "Vida de fidalga" (Francisco Santana e Alvaiade); "Ando penando" (Alcides Dias Lopes); "A maldade não tem fim" (Armando Santos); "Alegria tu terás" (Antônio Caetano) e "Passado de glória", de Monarco. O LP ainda contou com a participação do violonista César de Faria, pai de Paulinho da Viola.

Em 2008 foi lançado o documentário "O Mistério do Samba", produzido por Marisa Monte, com direção de Carolina Jabor e Lula Buarque de Hollanda. O documentário começou a ser produzido em 1998 e registrou várias fases do grupo e apresentações por vários estados e países. O filme foi lançado em show no Circo Voador, com a Velha-Guarda da Portela e convidados, entre os quais Diogo Nogueira, Teresa Cristina e Mauro Diniz.

A atual formação é composta por Guaracy, Monarco, Timbira, Davi do Pandeiro, Marquinhos Pandeiro, Serginho Procópio, Tia Surica e Neide Santana.

Fonte:
http://www.samba-choro.com.br/noticias/arquivo/2892
http://www.cliquemusic.uol.com.br/artistas/ver/velha-guarda-da-portela
http://www.dicionariompb.com.br/velha-guarda-da-portela/dados-artisticos