Torcer: poema em forma de crônica


Paulo Oliveira

Para os torcedores da Portelamor, em especial, e para todos os que torcem pela Portela

 

Torcer pela nossa Portela
Torcer e dizer: é a mais bela!
Torcer para rever os amigos
Torcer para vencer os perigos
Torcer é sina e destino
Torcer para abrir os caminhos
Torcer pela nossa memória
Por todo o passado de glória
Torcer pela nossa esperança
Torcer, porque torcer é lembrança
Torcer, pois somos crianças
Na alegria e na força da dança
Torcer pela nossa avenida
Torcer pela gente esquecida
Torcer pelos irmãos de samba
Torcer por aquele que canta
Torcer pelo abraço amigo
Torcer e agradecer o sorriso
Torcer para rir e chorar
Torcer para sempre torcer
Torcer pela nossa união
Torcer contra qualquer grilhão
Torcer para dizer sim
Torcer para dizer não
Torcer é ser livre, irmão!
Torcer pela força da raça
Torcer em estado de graça
Torcer com uma cerva gelada
(E que seja boa e barata)
Torcer, torcer, torcer
Torcer e dizer: lá vem ela
Torcer é dizer para sempre:

Avante, Portela!!!