Mijinha
(Bonifácio José de Andrade)

Nascido em 3 de maio de 1918, Mijinha era irmão de Aniceto e de Manacéa. Como não gostava do seu nome de batismo, dizia chamar-se José Augusto de Andrade, nome com o qual se registou na União Brasileira de Compositores. Morreu solteiro no inicio dos anos 1980 em um leito de hospital, tendo à cabeceira um potente rádio, presente de Paulinho da Viola.

Foi companheiro de Alberto Lonato e andava em todos sos redutos de samba da cidade.Compositor de belos sambas, o boêmio Mijinha muitas vezes precisou vendê-los para arranjar dinheiro e custear suas farras intermináveis.

Entre os seus sucessos destam-se: Chega de padecer (gravado no primeiro disco da Velha Guarda ); Sentimento (grvado por Paulinho da Viola); Fui condenado e Sofres por querer Liberdade (parcerias com Monarco); e o famoso partido-alto Muito embora abandonado(gravado por Marquinhos de Oswaldo Cruz).

Fonte.: Livro - A Velha Guarda da Portela
João Baptista M. Vargens & Carlos Monte