História da logo

A fundação da Torcida Portelamor suscitou a criação de uma logomarca. Seu símbolo era a tradução visual do que a Portelamor personificava.

A primeira ideia foi a de que os traços da logo fossem simples e marcantes, na tendência de simplificação das logomarcas contemporâneas. A segunda ideia, em relação à cabeça da águia, propôs que fosse estilizada, com o nome da Torcida em um tipo de letra diferenciado. Assim, a partir dessas duas idéias centrais, o designer Val Mariano se inspirou na cabeça de águia do abre-alas de 2008 do GRES Portela e na logo da Torcida Organizada do Cruzeiro E. C. de Belo Horizonte, a Máfia Azul.

Como toda criação, as primeiras amostras foram sendo ajustadas. Houve mudanças: no tipo de letra da frase slogan “Os adoradores da águia altaneira”; na colocação do “risquinho” no coração do nome da torcida; no bico da águia, que foi alongado; no olho da águia, substituído pelo coração, fazendo referência ao nome da torcida; na cor; e, por fim, na retirada dos traços e na inclusão das estrelas amarelas entre o nome da torcida e o slogan.

Esse foi todo o desdobramento artístico até chegar à arte final para o símbolo definitivo da nossa primeira marca, a Torcida Portelamor.

Com a mudança do status de torcida para o status de grupo, uma nova logo foi criada.

Com a nova logomarca, a águia aparece de corpo inteiro, asas abertas e imponente; o azul predominando em sintonia com o branco e uma coroa dourada que paira por sobre sua cabeça. Novamente, o designer Val Mariano foi o responsável pela arte da nova logo. A águia atual sugere o vôo altaneiro e o pouso seguro, que são também os símbolos dos novos tempos do Grupo Portelamor: queremos traçar voos mais ambiciosos para os projetos de divulgação de nossa Portela, respeitando a tradição, a memória e o pioneirismo da escola de Oswaldo Cruz e Madureira, que garantem nosso pouso sereno e firme na estrada por onde escolhemos  caminhar.