Plenária na Liesa debate redução de cabines de jurados e tempo dos desfiles para o Carnaval de 2020

 

Por Guilherme Ayupp

Em reunião plenária na noite desta quarta-feira, na sede da Liga Independente das Escolas de Samba (Liesa), os presidentes das escolas de samba do Grupo Especial debateram a redução da cabine de jurados e do tempo dos desfiles das escolas de samba. Após o encontro, o presidente da Liga, Jorge Castanheira, falou sobre o teor da reunião.

“A Liga não recebeu pedido de redução de alegorias. A Globo pediu (há três anos) a redução de tempo de desfile. Mas não tem nada descartado. Poderia ter o mínimo de quatro e o máximo de seis alegorias e não de cinco a seis alegorias. Embora, o impacto seja mínimo em relação a isso. As escolas estão conscientes que precisam adaptar os desfiles para quem está vendo ao vivo e pela televisão. Empresários da área de eventos também já falaram isso. Estamos vendo a redução do tempo de desfile e de cabines de jurados como já fizemos em 2017 para atender a fluidez dos desfiles. Uma coisa é certa que não podemos ter sete escolas por dia. Para 2021, a gente voltará a ter doze escolas no Grupo Especial”.

Jorge Castanheira revelou que as escolas do Grupo Especial já encaminharam a procuração para que seja o contrato assinado pela Liesa com a Riotur para cessão do Sambódromo. O presidente da Liesa falou também sobre a renovação com a TV Globo.

“Já recebemos a minuta do termo de cessão do Sambódromo por parte da Riotur. Nós vamos renovar em conjunto com a Riotur e a TV Globo. Estamos discutindo. A proposta deles (TV Globo) chegou para gente hoje e pretendemos definir nos próximos dias”.

Antes da plenária na Liesa, Jorge Castanheira esteve reunido com o secretário de Cultura do Estado, Ruan Lira, e contou o que foi falado no encontro.

“O secretário de Cultura trouxe mensagem do governador dizendo que vai apoiar o desfile das escolas e que pretende fazer o entrosamento com o município para aprimorar os desfiles das escolas. Através da lei de incentivo, por meio do ICMS, ele vai buscar apoio para as escolas”.

Fonte.:  www.carnavalesco.com.br