Witzel quer repaginar Carnaval do Rio: … muito importante para que seja aproveitado dois, trÍs dias

 

Por Redação SRzd

Wilson Witzel mal assumiu o cargo de Governador do Rio de Janeiro e já quer modificar o Carnaval carioca, segundo ele, para melhor. Folião declarado e presente nos ensaios técnicos e nos desfiles na Sapucaí, o chefe do estado quer ‘repaginar’ a folia carioca, aumentando a festa, assumindo o comando do Sambódromo, dobrando o número de blocos, entre outras ideias que o Governador tem para o Carnaval, que trouxe mais de R$ 3 bilhões para o Rio em 2019.

Nesta quinta-feira (21), durante o evento “Rumo ao Rio”, organizado pela Secretária de Turismo, Witzel fez um discurso entusiasmado sobre a folia carioca. Ao defender que a festa não é do Rio, mas sim do estado, ele quer aumentar o turismo no interior durante a época, e para isso prometeu melhorar as rodovias de acesso a esses municípios. Ele também citou que “é possível monetizar a história do Carnaval para as comunidades receberem direitos autorais”.

“O Carnaval precisa de uma repaginada. Ele é muito importante para que seja aproveitado em dois, três dias. Temos pressa porque o Carnaval de 2020 precisa ser organizado. Queremos dobrar o número de blocos. Trazer cada vez mais pessoas para o Carnaval de rua do interior. Sei que para o morador de Ipanema e Copacabana fica difícil descer, mas a gente pede só um pouquinho de paciência. A festa trouxe para o Rio mais de R$ 3,5 bilhões. É dinheiro que ficou na economia. O comércio emprega mais. Isso gera serviço e isso repercute ao longo do ano.”

Dentre as principais medidas que Wilson Witzel pretende tomar, a principal delas é retomar o Sambódromo para ser controlado pelo estado. Ele afirmou que está terminando o documento que será entregue ao prefeito do Rio, Marcelo Crivella, para informá-lo da mudança de posse. Segundo Witzel, a Riotur já está ciente.

“O Sambódromo pode ser um grande centro gastronômico, mais um polo de atração de cultura. O palco da Apoteose pode ser melhor trabalhado. Como foi criado pelo estado, a propriedade não foi discutida porque é do estado. Já comuniquei o presidente da Riotur. Estou finalizando essa semana o documento para dizer ao prefeito a decisão de retomar o Sambódromo, que precisa de investimentos de R$ 10 milhões ou talvez mais”, disse o Governador.

Nova sede do governo a um pé do samba

Outra novidade que pode deixar o Wilson Witzel ainda mais próximo do samba é a possível mudança da sede do governo estadual para um prédio localizado ao lado do Sambódromo da Marquês de Sapucaí.

“Estou em tratativa, já finalizando, para mudar a sede do governo para o prédio ao lado da Sapucaí, que será ocupado por mais de 20 mil funcionários. Vamos revitalizar a área. Já estou com várias ideias. O Sambódromo precisa funcionar”, revelou o Governador, que também afirmou que pretende aumentar o turismo em torno da região:

“Quero conversar com empresários do entretenimento de Orlando e trazer para cá algum intercâmbio. Orlando é uma porta importante. Tenho conversado com os governadores para a gente fazer uma propaganda entre os estados. Que ele entre pelo Norte, passe pelo Sul. Não é possível que o Brasil continue ainda com menos de 10 milhões de turistas ao ano”.

‘Carnaval Luz’ em dezembro

Ao final do discurso no evento “Rumo ao Rio”, Witzel deixou os ouvintes curiosos a respeito de uma surpresa de fim de ano. Segundo ele, a Sapucaí pode receber um “evento especial” além do Carnaval.

“Vai ser um Natal diferenciado, que terá muitos eventos durante o mês de novembro e dezembro, culminando com uma grande festa no réveillon. Não só a árvore de Natal, mas no Sambódromo terá uma surpresa para vocês. Em breve vamos divulgar esse grande evento do Carnaval Luz do Rio de Janeiro”, concluiu.

Fonte.:  www.srzd.com