Sete escolas abrem o carnaval do Sambódromo em primeira noite da Série A nesta sexta-feira

 

Por Redação Carnavalesco

O Carnaval 2019 das escolas de samba cariocas será aberto na noite desta sexta-feira no Sambódromo da Marquês de Sapucaí. A maratona de desfiles tem início às 22h30 com a primeira noite de apresentações da Série A, o principal grupo de acesso do carnaval. A noite terá início com o retorno da Unidos da Ponte à principal avenida de desfiles. Além da azul e branca de São João de Meriti, passarão esta noite pelo Sambódromo a Alegria da Zona Sul, Acadêmicos da Rocinha, Acadêmicos de Santa Cruz, Unidos de Padre Miguel, Inocentes de Belford Roxo e Acadêmicos do Sossego.

O tempo de desfile para cada escola de samba da Série A da Lierj será de, no mínimo, 45 (quarenta e cinco) minutos e, no máximo, 55 (cinquenta e cinco) minutos, segundo o regulamento da entidade. As escolas que excederem o tempo máximo serão punidas com a perda de um décimo para cada minuto excedido e com dois décimos para cada minuto faltante, no caso de passar abaixo de 45 minutos. O número mínimo de componentes exigido é de 1.200, contando 35 baianas pelo menos na ala e 135 ritmistas na bateria. A escola de samba que obtiver a última colocação nos desfiles da Série A no Carnaval 2019 será rebaixada e passará a integrar a Série B da Liesb, nos desfiles do Carnaval 2020.

UNIDOS DA PONTE – O ano era 1984. O dia, 04 de março. Tratava-se de uma segunda-feira de carnaval. As escolas de samba do Rio debutavam na Marquês de Sapucaí, que recebia a segunda noite de desfiles do Grupo 1A, atualmente conhecido como Especial. A Unidos da Ponte era a segunda escola a entrar na avenida, e trazia um enredo de temática negra e afro, chamado “Oferendas”. A proposta era simples: trazer em cada ala e carro alegórico um orixá, seguido de sua oferenda, de maneira intercalada e contínua. * SAIBA AQUI COMO SERÁ O DESFILE

ALEGRIA DA ZONA SUL – A Alegria da Zona Sul vai desfilar no Carnaval 2019 da Série A tendo superado diversos obstáculos. O primeiro e principal foi a ausência de um espaço para construir suas alegorias. Após o último carnaval algumas escolas perderam seus barracões na Zona Portuária e a agremiação foi uma das afetadas, não tendo para onde ir com suas alegorias. Há um mês do desfile, a Alegria começou a erguer suas alegorias e a estrutura física da sua nova moradia carnavalesca. O presidente da escola, Marcus Vinícius, ressaltou a garra na produção do desfile de 2019. * SAIBA AQUI COMO SERÁ O DESFILE

ROCINHA – Um grito de valorização a raça negra. É esta a mensagem que a Rocinha pretende mostrar em 2019 em sua apresentação na Sapucaí. De volta ao carnaval carioca e de casa nova, o carnavalesco Júnior Pernambucano explora no enredo “Bananas para o Preconceito” a mesma temática que o fez despontar no maior espetáculo da Terra. Em entrevista a reportagem do site CARNAVALESCO, o artista contou como surgiu a ideia do enredo e de que forma pretende desenvolvê-lo. * SAIBA AQUI COMO SERÁ O DESFILE

SANTA CRUZ – Pioneira no teatro, no cinema e na televisão brasileira, Ruth de Souza escreveu seu nome na história. Ao longo de toda sua carreira, colecionou dezenas de marcas importantes, como ser a primeira brasileira a concorrer ao prêmio de melhor atriz em um festival internacional, pelo filme “Sinhá Moça” (1953). Além disso, foi a primeira negra a protagonizar uma telenovela, com “A Cabana do Pai Tomás” (TV Globo – 1969). E agora, aos 97 anos, ganhará mais um feito para o seu currículo: ser enredo de uma escola de samba. A Acadêmicos de Santa Cruz é que será responsável por prestar essa homenagem, concebida e assinada pelo carnavalesco Cahê Rodrigues. * SAIBA AQUI COMO SERÁ O DESFILE

UNIDOS DE PADRE MIGUEL – Gênio, sádico, comunista, subversivo, anarquista, imoral. Ao longo de toda sua carreira, Dias Gomes chocou a muitos com suas histórias e personagens, ganhando assim, todo o tipo de títulos e adjetivos. Dono de um texto crítico, muita vezes ácido, mas sempre com humor acima de tudo. Pai do realismo fantástico, foi o criador de figuras como João Gibão, Dona Redonda, Dirceu Borboleta e Viúva Porcina, que até os dias de hoje, se fazem presentes no imaginário de qualquer brasileiro. Através de microcosmos como Bole Bole, Asa Branca e Sucupira, Dias retratou o Brasil como nenhum outro escritor o fez. E é esse olhar sobre o país, representado pelas obras do autor, que a Unidos de Padre Miguel pretende levar para Sapucaí, em 2019. * SAIBA AQUI COMO SERÁ O DESFILE

INOCENTES DE BELFORD ROXO – Quarta colocada no carnaval de 2018, a Inocentes de Belford Roxo quer alcançar uma posição ainda melhor em 2019. Para isso, trouxe o carnavalesco campeão da Série A em 2017, Marcus Ferreira. Com o enredo “O frasco do bandoleiro – Baseado num causo com a boca na botija”, Marcus aposta novamente na temática nordestina, presente em outros trabalhos seus. O artista promete trazer um novo olhar sobre a trajetória de Lampião e seu bando. Uma visão mais humana, que mistura o folclore com fatos históricos, toda contada através de objetos característicos dos cangaceiros, como os frascos. * SAIBA AQUI COMO SERÁ O DESFILE

SOSSEGO – A Acadêmicos do Sossego surpreendeu a muitos em sua chegada a Série A em 2017. Ao apresentar um desfile em homenagem à atriz Zezé Motta, a escola do Largo da Batalha, em Niterói, conseguiu assegurar sua permanência no grupo, além de ter deixado um belo cartão de visitas. Porém, no carnaval seguinte, após enfrentar graves problemas nos bastidores para 2018, a agremiação fez um desfile muito aquém do apresentado no ano anterior, e teve como consequência, o último lugar na apuração. No entanto, a escola acabou escapando do descenso após decisão da Lierj em cancelar o rebaixamento, devido à virada de mesa no Grupo Especial. * SAIBA AQUI COMO SERÁ O DESFILE

Fonte.:  www.srzd.com