Portela fortalece lašos entre cultura popular e a Academia

 

Por Departamento Cultural 

Por meio de seu departamento Cultural a escola tem participado de seminários, cursos, palestras e teve um projeto selecionado para o laboratório de inovação e vai contribuir com pesquisadores da PUC-Rio. 

O ano de 2017, vai ficar marcado como o do reencontro da Portela com a vitória e também da Cultura popular com a Academia, por meio do nosso Departamento Cultural. Tivemos a participação de integrantes da escola em dois eventos na Universidade Católica de Brasília, um projeto acolhido pela UniRio, e uma parceria entre Universidade de Tóquio e Consulado da Portela no Japão para realização de palestras.

Na última feijoada da família portelense, uma comitiva da PUC-Rio visitou o Centro de Memórias da Portela, em nossa quadra, com o desejo de estabelecer uma parceria.

O grupo era formado por professores e alunos do Departamento de História da PUC-Rio e foi recebido pelo diretor do Departamento Cultural, Rogério Rodrigues. Eles são da pós-graduação e pertencem ao Laboratório chamado Leehpac.  Suas pesquisas se concentram nos patrimônios culturais, materiais e imateriais, da região de Madureira e  têm convênio com o Instituto de Educação Carmela Dutra, onde há um Laboratório dentro da escola que foi financiado pela Faperj.

Durante o Portela de Asas Abertas, neste sábado, 11, eles devem comparecer para fazer algumas entrevistas.  "O objetivo são a pesquisa e produção  acadêmicas. Uma forma de mantermos a memória do patrimônio histórico cultural", explica a Professora Iamara Viana.

A experiência inovadora da Portela na área cultural vem chamando atenção do meio acadêmico do Rio. No mês de outubro, a publicação da UniRio destacou a importância da inovação para o desenvolvimento social, tecnológico e Cultural da sociedade e fez uma chamada para o 1º Ciclo de Mentorias para o qual o projeto "Perímetro Cultural de Oswaldo Cruz" foi selecionado. "A proposta é reconstruir a história e criar um roteiro com pontos importantes para o registro histórico da formação de uma das principais instituições de cultura popular do país, a Portela", afirma Rogério Rodrigues.

O presidente da escola, Luis Carlos Magalhães tem sido chamado para participar de diversos encontros, como o da Universidade Católica de Brasília. Em setembro, a diretoria foi à UCB contar sobre a experiência da Portela Verdade na II Semana Acadêmica de Gestão e Negócios. Alguns meses antes, ele fora convidado a participar de uma reunião da SBPC em Belo Horizonte e de seminário na Federal do Espírito Santo.

A atuação do Departamento Cultural foi objeto de uma palestra do membro Walter Pereira em uma seminário sobre carnaval na Universidade Federal Fluminense realizado agora na segunda semana de novembro, num momento em que a própria festa se encontra sob ataque nada velado por parte do poder público.

Nossa participação não se restringe a contar a experiência, mas também busca levar a expertise da Portela para ambientes acadêmicos. Esta é a essência da parceria entre o Instituto Portela Cultural e o Centro Integrado de Estudos em Turismo (CIETH). A escola entra com a definição do currículo e tem seus membros participando em módulos e visitas técnicas de campo, feitas com os alunos do curso destinado a formar profissionais técnicos em carnaval.

"Ir além dos muros da quadra é uma necessidade do mundo atual e estabelecer diálogos transculturais o perfil da Portela desde os tempos dos fundadores Paulo, Caetano e Rufino", completa Rogério.

Fonte.:  Departamento Cultural da Portela