Mesmo com o corte da Prefeitura, plenária na Lierj mantém o regulamento de 2018 para 2019

 

Redação Carnavalesco

As escolas da Série A mostraram que estão unidas na luta pelo carnaval e em reunião plenária, na noite desta sexta-feira, decidir manter o regulamento de 2018 para 2019, incluindo, o rebaixamento de uma escola da Série A para a Série B (que não houve após o primeiro corte da verba ano passado) e o acesso de uma agremiação da Série B para os desfiles de 2020.

A decisão abrupta da Prefeitura do Rio, de mais uma vez, cortar em 50% a verba das escolas da Série A impacta nos projetos das agremiações, que já sofrem com o descaso do poder público em relação aos barracões para o grupo que desfila na sexta-feira e no sábado, na Marquês de Sapucaí, e tem transmissão da TV Globo para todo o Rio de Janeiro, alcançando ótimos números de audiência.

Em entrevista ao site CARNAVALESCO, o presidente da Lierj, Renato Thor, comentou a decisão da plenária para os desfiles de 2019.

“Mesmo com o corte da Prefeitura, a gente se uniu e manteve o regulamento de 2018 para 2019. Mesmo todos nós sabendo que é um carnaval de dificuldade. Quando tivermos o curso de jurados vamos conversar com todos, como sempre fazemos, e pedir para olharem com igualdade para todas e entenderem como é difícil colocar um carnaval na Avenida”, disse o presidente da Lierj.

Regulamento de 2019

Pelo regulamento de 2018 e quero será utilizado em 2019, os desfiles vão começar às 22h30 na sexta-feira e às 22h no sábado. O tempo de desfile para cada escola será de, no mínimo, 45 (quarenta e cinco) minutos e, no máximo, 55 (cinquenta e cinco) minutos.

É obrigatório desfilar com, no mínimo, 1.200 (mil e duzentos) componentes, sendo 35 baianas (mínimo). Para alegorias e adereços, o limite mínimo é de duas e o máximo de quatro carros alegóricos, sendo permitido o acoplamento de somente uma alegoria.

 

Fonte.:  www.carnavalesco.com.br