Leis de Incentivos Fiscais podem salvar questão financeira das escolas e até a realização dos ensaios

 

Por Redação

A Lei do ISS, da Prefeitura do Rio, e a Lei do ICMS, do Estado, são apostas dos dirigentes do carnaval para o apoio aos desfiles das escolas de samba do Grupo Especial. Na edição desta sexta-feira, do jornal O Globo, a coluna do jornalista Ancelmo Gois, citou que o prefeito Crivella e o governador Dornelles estão correndo em busca de empresas para entrarem com patrocínios e receberem os incentivos fiscais.

A tentativa com a Ambev não deu certo. A bola da vez é a Light, que recentemente quase fechou o apoio para os ensaios técnicos no Sambódromo. Ainda tem a Lei Rouanet, do governo federal, que as escolas já possuem seus projetos aprovados e seguem na captação de empresas.

Na última plenária do ano, o presidente da Liesa, Jorge Castanheira, revelou ao CARNAVALESCO que empresas estão sendo procuradas dentro das leis de incentivos fiscais.

“Buscamos via Lei Rouanet algum patrocínio para os ensaios técnicos. Temos um plano de executar os ensaios e precisamos do recurso financeiro. Estamos trabalhando em cima disso e a própria Riotur está tentando buscar soluções, via Lei Rouanet ou Lei estadual do ICMS. Estamos trabalhando há muito tempo em cima disso. Fomos bem recebidos na secretaria estadual de Cultural. Já fizemos com a Petrobras e vamos tentar alguma declaração de patrocínio nesse sentido ainda para 2019”, disse.

Fonte.:  www.carnavalesco.com.br