Morre Dona Lourdes, baluarte e benemérita da Portela

 

Sambista, de 92 anos, atuou como pastora da Velha Guarda e trabalhou na cozinha do Portelão com Tia Vicentina

A Portela está de luto. Morreu neste domingo (25), aos 92 anos, Maria de Lourdes de Souza, baluarte, benemérita e integrante da Galeria da Velha Guarda da Portela. Internada desde outubro no Hospital Memorial, no Engenho de Dentro, após sofrer um acidente vascular encefálico (AVE), ela faleceu vítima de choque séptico. Dona Lourdes, como era mais conhecida entre os componentes, era uma das sócias mais antigas da escola. O horário e local do enterro ainda estão sendo definidos pela família.

Nascida em 29 de setembro de 1926, em Vaz Lobo, passou a frequentar a Portela com 13 anos. Participou do coro de pastoras da escola, quando Paulo da Portela recebeu o prêmio Cidadão Samba, em 1936.

Foi pastora da Velha Guarda no início dos anos 1970. Com a inauguração do Portelão, em 1972, no entanto, passou a trabalhar com a lendária Tia Vicentina na cozinha, preparando sopas, petiscos e a famosa feijoada, como registra o livro "A Velha Guarda da Portela", de Carlos Monte e João Baptista Vargens. Chegou também a desfilar na bateria tocando chocalho.

Em casa, segundo familiares, também adorava cozinhar. Suas especialidades eram peixe ensopado e frango com quiabo. Um de seus últimos desfiles pela escola que tanto amava foi em 2004, quando veio no último carro ao lado de Casquinha, Wilson Moreira e outros bambas.

Dentre as várias homenagens que recebeu, orgulhava-se muito do título de Mãe Eterna da Portela. Em 2013, em uma de suas últimas idas à quadra, fez questão de participar da eleição vencida pela Chapa Portela Verdade, com Serginho Procópio e Marcos Falcon. Pouco depois, afastou-se das atividades da Galeria da Velha Guarda, por conta de problemas de locomoção.

Dona Lourdes deixa quatro filhos. Duas desfilam como baianas da Portela, Sônia e Solange.

O presidente Luis Carlos Magalhães e toda a diretoria da Portela lamentam profundamente o falecimento da sambista e se solidarizam com seus familiares e amigos neste momento de luto.



Foto: Dona Lourdes (com a faixa de Mãe Eterna) na eleição para presidente da Portela, em maio de 2013, ao lado da filha Solange e do então candidato Serginho Procópio
Crédito: Raphael Perucci

Fonte.:  www.gresportela.com.br