Pelos velhos tempos! Noca e Monarco reatam amizade um ano apůs briga na Portela

Por Redação

Dois velhos parceiros de Portela, Noca e Monarco resolveram reatar a aliança entre eles. A paz foi celebrada no programa “Sem Censura”, da TV Brasil, na tarde da última segunda-feira, 30. Os dois, juntos, cantaram o hino portelense, escrito por Chico Santana, logo na abertura da atração e conversaram sobre música e as histórias que viram na escola de samba ao longo de várias décadas de amizade.

Amigos para sempre! Noca e Monarco reataram a amizade no programa “Sem Censura”, da TV Brasil, na tarde desta segunda-feira, 30. – Foto: Reprodução/TV Brasil

Os dois baluartes da maior campeã da festa se afastaram em 2016, quando uma briga generalizada aconteceu na quadra da Águia pouco depois do anúncio do samba campeão naquela oportunidade. A torcida da obra escrita por Noca e outros compositores – derrotada no concurso – teve responsabilidade no caso, e a confusão gerou a expulsão do veterano da Velha Guarda portelense.

No programa de TV, Noca tratou de explicar que o desentendimento entre os sambistas acabou se consolidando por uma falha na comunicação entre eles. Após um ano, os dois são amigos de novo.

– Eu e Monarco jamais brigaríamos. Houve uma falta de comunicação da nossa parte. O que aconteceu na Portela, após o resultado, eu nem estava mais na Portela. Os meus netos me levaram embora. Uma jornalista me ligou, perguntando sobre o tumulto, e eu disse que iria me afastar. O Monarco ficou sabendo e botou pra quebrar no dia seguinte. Mas sempre nos respeitamos, nos admiramos – explicou Noca.

Monarco lembra do episódio, mas prefere focar no presente e no futuro dos dois. Na história, que tinha tudo pra terminar num afastamento definitivo entre os chapas, o perdão falou mais alto. O samba agradece.

– Ele dizer que nunca mais iria pisar na Portela me deixou triste. Decidimos fazer as pazes, nos falamos.  Prefiro deixar isso pra trás. Fiquei triste, porque nunca tinha visto aquilo na Portela, e a culpa caiu sobre a torcida dele, e me deixou chateado porque minha Portela não merece isso. A escola abre as portas, a Portela está sempre de braços abertos. E para o Noca não será diferente – comentou Monarco, demonstrando que perdoou mesmo o amigo.

Curiosamente, o “Sem Censura” convidou para o programa uma psicóloga para falar sobre a importância das amizades no cotidiano do ser humano. O nome dela? Mônica Portella. É, a azul e branco de Madureira tá mesmo no caminho desses dois.

Confira o programa na íntegra: Clicar aqui

Fonte.:  www.sambarazzo.com.br