Pela primeira vez na história, Portela terá parceria formada somente por mulheres

 

Por Redação SRzd

Tabus estão aí para serem quebrados. Em 95 anos de história, a Portela nunca teve um samba composto apenas por mulheres. Em 2018, a história ganha um novo capítulo. Dez mulheres se juntaram em uma parceria inédita para as eliminatórias que escolherão o hino oficial da agremiação para o Carnaval 2019. O grupo já tem até nome: “Samba das Guerreiras”.

Ouça agora a Rádio SRzd!

O enredo do próximo ano, “Na Madureira moderníssima, hei sempre de ouvir cantar um sabiá”, que homenageia Clara Nunes, foi um dos motivos que inspirou a parceria ao pioneirismo. Das dez integrantes do grupo, três já faziam parte da ala de compositores da Portela: Meri de Liz, Ana Quintas e Catia Guimarães.

“Estar na Portela, pertencer efetivamente à comunidade portelense, entrar nessa família com a marca indelével de Paulo da Portela, que sempre trabalhou pela inclusão, principalmente das mulheres, e pelo respeito aos praticantes do samba, é muito mais que motivo de orgulho. Estar integrando uma parceria pioneira no samba brasileiro é, antes de tudo, retribuição ao que recebi da vida que colocou essa Águia no meu caminho e me ensina a voar”, disse uma das integrantes, a compositora Rozzi Brasil.

A obra foi composta em julho e gravada na última quinta-feira (2), somente com vozes femininas. O samba será inscrito até esta quarta (8), quando se encerra o prazo de recebimento dos concorrentes da Portela. Em breve, você poderá conferir a composição, em letra e áudio, no SRzd.

Fonte.:  www.srzd.com