Usuários de drogas iniciaram incêndio em barracões de escolas de samba, dizem testemunhas

 

Por Redação SRzd

O incêndio que destruiu parte dos barracões ocupados pela Unidos da Ponte e Lins Imperial, em São Cristóvão, na Zona Norte do Rio, pode ter sido causado por três usuários de drogas, segundo testemunhas relataram à reportagem do jornal O Globo.

Ouça agora a Rádio SRzd!

Os suspeitos teriam colocado fogo em esculturas que estavam do lado de fora do barracão com intuito de retirar fios de cobre para revender. No entanto, o incêndio se alastrou para dentro do galpão. Um nota enviada pela Unidos da Ponte, “apenas uma das alegorias da Unidos da Ponte foi atingida pelo incêndio, que queimou esculturas soltas e parte da estrutura do barracão”.

O Corpo de Bombeiros conseguiu controlar o fogo antes que atingisse um depósito de combustível que tem ao lado.

Não há relatos de pessoas feridas. Um idoso que tomava conta do local conseguiu sair a tempo. Ele contou que estava dormindo quando comerciantes o acordaram. Um gato que estava no barracão sofreu queimaduras e foi levado para a Clínica Veterinária da Mangueira. Um cachorro conseguiu ser resgatado.

Leia nota oficial da Unidos da Ponte:

A diretoria do GRES Unidos da Ponte informa que um incêndio atingiu o barracão onde se encontravam as alegorias e adereços da escola, na madrugada desta quarta-feira, 2, na Zona Portuária do Rio de Janeiro. As causas do acidente ainda são desconhecidas. De acordo com um comerciante da localidade, o fogo começou por volta das 6h da manhã, o Corpo de Bombeiros foi acionado imediatamente e as chamas foram contidas.

Segundo relatos de populares, o incidente pode ter sido provocado quando moradores de rua colocaram fogo em objetos que se encontravam do lado de fora do galpão. Apenas 01 das alegorias da Unidos da Ponte foi atingida pelo incêndio, que queimou esculturas soltas e parte da estrutura do barracão. Polícia Civil, Corpo de Bombeiros e Defesa Civil vão efetuar a perícia no local para identificar as possíveis causas do acidente.

Ainda não é possível calcular o prejuízo causado pelo incidente, mas a diretoria da Unidos da Ponte já está mobilizada no sentido de recuperar os danos e dar seguimento aos trabalhos visando o Carnaval 2019.

ROSENBERG DE AZEVEDO
Presidente

Fonte.:  www.srzd.com