Bola Preta grava marchinha para comemorar o seu 100º aniversário

 

Por Rodney Figueiredo

Com apoio da Secretaria Municipal de Cultura, gravação Neguinho da Beija-flor e Leonardo Bessa em estúdio do Centro da Música Carioca Artur da Távola.

No sábado de carnaval, o Cordão da Bola Preta vai realizar mais do que um desfile na Avenida Antônio Carlos: Será a comemoração do seu aniversário de 100 anos, e com direito à marchinha nova composta especialmente para a data. Sentados numa mesa do bar na sede do bloco, no Centro do Rio, o compositor João Roberto Kelly e o presidente, Pedro Ernesto Marinho, escreveram a letra.

A gravação foi feita no estúdio do Centro da Música Carioca, equipamento da Secretaria Municipal de Cultura que tem como foco a memória, criação e pesquisa da música do Rio de Janeiro.

Autor de “Cabeleira do Zezé” e “Mulata Bossa Nova”, além de cerca de 100 outras marchinhas, João Roberto Kelly conta que a letra foi composta em pouco tempo, num bate papo, e a inspiração foi o próprio Bola Preta, classificado por ele como o “melhor e mais empolgado” bloco do Brasil.

Para a gravação, estiveram juntos no Centro da Música Carioca Artur da Távola, na Tijuca, os intérpretes Neguinho da Beija-flor e o salgueirense Leonardo Bessa, que emprestaram suas vozes à marchinha comemorativa. O representante da escola de Nilópolis, que começou no Bola Preta, lembrou a importância no bloco na sua carreira.

Comecei lá ganhando um prato de comida para cantar, e foi por meio do Bola que cheguei à TV pela primeira vez”, recordou ele.

Pedro Ernesto Marinho, presidente do Bola Preta e integrante do bloco há 44 anos, destaca que o diferencial deste grupo é o apego à tradição com o resgate das antigas marchinhas.

E esse ano ainda teremos mais uma, estamos muito felizes por chegar ao centenário. Esse desfile de 2018 vai ser emocionante e inesquecível”, afirma ele.

Sobre o Centro da Música Carioca Artur da Távola

Localizado na Tijuca, o Centro da Música Carioca Artur da Távola é um equipamento da Secretaria Municipal de Cultura dedicado à pesquisa e reflexão das manifestações musicais cariocas e experimentação, com apresentações. O espaço funciona num antigo palacete e oferece ambientes para exposições, cursos, oficinas e espetáculos musicais para todas as idades.

No amplo prédio anexo funcionam seis salas de aula onde são realizados os workshops e oficinas de musicalização. Com um belo auditório de 159 lugares, batizado com o nome de Sala Maestro Paulo Moura. Os jardins completam o belo conjunto arquitetônico que é patrimônio tombado da cidade do Rio de Janeiro.

Além disso, em parceria com o Estúdio Posto 9/ Show Point, o Centro da Música oferece equipamentos para gravações de alta qualidade e utilizados nos melhores estúdios do mundo, com sistema Pro Tools com 32 canais e 32 pré-amplificadores universal áudio e microfones Neumann e AKG.

Confira a letra da marchinha 100 anos de Bola:

Autores: João Roberto Kelly e Pedro Ernesto

Mamãe, mamãe me dá
Minha fantasia
São cem anos de Bola
Hoje eu quero alegria
Cem anos de Bola Preta
Banda igual já mais se viu
Se um dia o Bola acabar
Vou embora do Brasil

Foto: Eduardo Rocha

 

Fonte.:  www.carnavalcarioca.net.br