Em reunião, Crivella promete pagar subvenção às escolas do acesso e mirins até 15 de janeiro

 

Por Redação SRzd

As escolas de samba das Séries A, B, C, D e E, as agremiações mirins e os blocos do Rio vivem o drama do compasso de espera quanto a liberação de recursos por parte da prefeitura para o prosseguimento dos preparativos para o Carnaval 2018. Em reunião realizada entre o prefeito e os representantes das entidades nesta quinta-feira (4), Crivella lançou mais uma promessa. Dessa vez, pretende pagar a subvenção, já com o corte de 50%, às escolas mirins e do acesso até 15 de janeiro.

A pagamento será dividido em dois. Cerca de 95% do dinheiro será depositado até a data estipulada e os outros 5% somente após a prestação de contas, como ocorre todo ano. Vale lembrar que a prefeitura e a Riotur abriram mão de 8% da receita da venda dos ingressos da Série A. Sendo assim, todo o valor arrecadado ficará para a Lierj e agremiações.

O montante total do dinheiro da prefeitura destinado a Lierj, Liesb, Aesm e Federação de Blocos de enredo é de R$ 10 milhões. Cerca de R$ 6,5 milhões ficará com as escolas da Série A. Cabe ressaltar que a Liesb conseguiu, através de patrocínio da Uber, o apoio para a montagem da estrutura de desfiles na Intendente Magalhães, que ficará por conta da empresa patrocinadora.

Como o SRzd divulgou com exclusividade nesta quarta-feira (3), foi muito mal recebida a publicação no Diário Oficial do município de recursos para o evento “Encontro de Baterias”, que ocorrerá neste sábado (6), para uma empresa de promoção enquanto para as agremiações a data da liberação do dinheiro ainda é desconhecida.

A Lierj chegou a convocar os seus dirigentes para uma reunião na noite da mesma quarta (3), onde se pretendia a tomada de um posicionamento forte diante da situação. Porém, o poder municipal foi rápido e já no início do encontro se sabia da convocação do prefeito Marcelo Crivella para reunião na manhã desta quinta (4) no Centro Administrativo da Prefeitura. As lideranças receberam bem o encontro, onde tudo foi colocado na mesa.

A reunião, inicialmente marcada para as 11h, atrasou, porque os representantes da Riotur Bruno Mattos, Christian Teixeira e o assessor de imprensa Rodrigo Paiva se reuniram na sala do prefeito para preparar a agenda do encontro. Por volta do horário do almoço o prefeito foi pessoalmente na sala ouvir os sambistas e explicar  o posicionamento do executivo municipal.

As escolas estão diante de uma dificuldade difícil de ser superada. A TV Globo, que transmite os desfiles, já adiantou a sua parte, faltando agora a remessa da Prefeitura. A reunião na sede do Executivo teve o caráter de se saber de fato quando as agremiações receberão o repasse.

Fonte.:  www.srzd.com