Por demora em assinar o contrato, escolas da Série A ainda não receberam subvenção da prefeitura

 

Por Redação SRzd

Faltando menos de dois meses para os desfiles da Série A, as escolas de samba ainda não receberam nenhuma parcela referente a subvenção da prefeitura para o Carnaval 2018. Isso se dá devido a demora pela assinatura do contrato entre a Liga das Escolas de Samba do Rio de Janeiro, Lierj, e a Riotur.

A previsão, segundo o presidente da Riotur, Marcelo Alves, é de que o contrato seja assinado ainda nesta sexta-feira (15). De acordo com o presidente da Lierj, Déo Pessoa, a entidade já fez sua parte e entregou toda a documentação necessária: “Nós já encaminhamos toda a documentação para a Riotur e estamos aguardando ela nos retornar e agilizar esse trâmite burocrático, para que a gente possa assinar o quanto antes esse contrato”.

Apesar disso, mesmo com a assinatura do contrato sendo feita, o dinheiro ainda levará um tempo para cair na conta das agremiações. Segundo Marcelo, a assinatura faz com que o recurso seja reservado e se inicie o processo de liquidação, que demora algumas semanas. Dessa forma, é bem possível que as 13 escolas da Série A recebam o recurso somente em janeiro do ano que vem.

Ainda segundo Déo Pessoa, a Lierj precisa da assinatura do contrato para planejar a venda de ingressos, que está prevista para janeiro de 2018: “Precisamos projetar a venda dos nossos ingressos. Porque a gente não pode vender ingresso enquanto não tiver com o contrato assinado”.

LIERJ ESPERA FICAR COM TODA A RECEITA DA VENDA DOS INGRESSOS

Com o corte de 50% da verba, a Lierj espera ser ‘compensada’ e ficar com todo o dinheiro arrecadado da venda dos ingressos. Nos últimos carnavais, a Riotur reteve cerca de 8% da receita, o equivalente a R$ 150 mil. Segundo o presidente Marcelo Alves, é possível que a Lierj consiga ficar com toda a receita da venda dos ingressos, contudo, a proposta ainda precisa da aprovação da prefeitura do Rio de Janeiro.

Fonte.:  www.srzd.com