Déo Pessoa, presidente da Lierj: A gente vai levar esse Carnaval na força e na coragem

 

Por Redação SRzd

Não tá nada fácil botar um Carnaval na rua em 2018, que dirá para as agremiações da Série A da Lierj. Tem carnavalesco fazendo mágica pra terminar o trabalho, enquanto outra escola reaproveita materiais para conter gastos. Em meio ao ‘corre-corre’ de dezembro e janeiro, uma única certeza: vai ser um Carnaval de superação e, segundo o presidente da Lierj, Déo Pessoa, será na força e na coragem: “A gente vai levar esse Carnaval na força e na coragem e vamos fazer de tudo pra não perder o ritmo e não deixar o ritmo cair”.

Em conversa com o SRzd, Déo demonstrou confiança nos trabalhos das agremiações para o Carnaval 2018 e, apesar dos problemas, acredita que não deixarão a desejar em relação aos anos anteriores. Inclusive, o martelo já foi batido em relação às mudanças no regulamento: rebaixamento de uma agremiação; ascensão de uma; mantém-se o número de alegorias; proibição dos tripés.

Entretanto, para o Carnaval 2019 a situação pode ficar ainda pior. Como informado pelo vereador Reimont e divulgado pelo SRzd, a verba prevista para o Carnaval 2019 diminuiu drasticamente.  Antenado a isso e à crise que atinge o Brasil, Déo já planeja a festa do ano posterior a 2018: “Tão logo que passar esse Carnaval, nós vamos nos reunir para 2019. Porque parece que provavelmente esse corte e essa crise vão permanecer. E a gente tem observado que o orçamento financeiro para o próximo ano voltado para o Carnaval ainda é menor que esse ano”.

Apesar disso, o presidente mantém esperanças de que a prefeitura do Rio de Janeiro, através do prefeito Marcelo Crivella, possa conseguir algo além do orçamento previsto, como ocorreu para o Carnaval 2018. Segundo a Riotur, o Carnaval 2018 do Rio de Janeiro bateu recorde e conseguiu o maior investimento privado da história, cerca de R$ 35 milhões.

“Tudo isso não impede que a prefeitura possa ter empenho para que consiga algo além desse orçamento e, de repente, melhorar a questão financeira, mas é a algo que a gente não tem como ter certeza vendo tudo o que tá acontecendo hoje”, conclui Déo Pessoa.

Fonte.:  www.srzd.com